Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Treinamento: Trauma e Constelação Familiar


Treinamento com a facilitadora austríaca Karin Schoeber - Trauma, presença e as constelações com enfoque na Autonomia e no Pertencimento - no Espaço Conexão Sistêmica.

Algumas colocações e impressões pessoais obtida a partir deste intenso treinamento de muito aprendizado e crescimento:

“Os processos de trauma terapia e das Constelações se integram e são complementares. As estruturas internas do cliente que surgem a partir da Constelação Sistêmica são quase todas relacionadas a traumas. A Experiência Somática acrescenta uma profundidade de compreensão do processo de trauma, que são passados por gerações trazidas pela dimensão da Constelação Sistêmica. Ao mesmo tempo, o reconhecimento das estruturas necessária para o tratamento de traumas” Karin Schoeber
Presença: Inspirar lentamente e expirar profundamente. Que emoções estão em meu corpo? Onde? Como? Perceber e Reconhecer. Dê um lugar para estas sensações em seu corpo e encontre um nome e definição para esta emoção que está ai, agora!
Caminhamos pela vida entre momentos de expansão (crescimento e criatividade) e contenção (proteção e pausa). Abertura e fechamento. Inspiração e expiração. Vida e morte. Pelo que temos e somos passamos rápido ou lentamente por determinadas situações, ou absorvemos muito ou pouco de outras situações. Mas certas situações, momentos, eventos, são demais. Rápido, intenso, fortes...demais. E nestes pode acontecer uma clivagem...uma divisão interna. Uma parte congelada, parada. Uma parte que com custo e recursos sobrevive ao fato e segue adiante. Segue carregando consigo o que aconteceu, mas que doi, e por isto jaz um tanto esquecido, guardado, escondido, excluido.
O trauma muitas vezes restringe ou desfaz vínculos e conexões, dificultando e diminuindo a capacidade de auto-equilíbração, autonomia e capacidade de escolha e decisão com auto responsabilização e segurança.
Sentir no corpo (Sensações sensoriais), Sentir na região peitoral (Emoções) e tomar consciência com o racional, cognitivo daquilo que está ai. Perceber, reconhecer, estabelecer distinções, diferenciações e, ao mesmo tempo respirar, com atenção nesta e no ambiente que me envolve, em estado de presença.
Das crianças feridas, das partes traumatizadas que carregamos em nós mesmos...nós, a parte adulta, nos tornaremos os Pais.
Importante o facilitador reconhecer o que se mostra e a diferenciação de estados emocionais no cliente, nos representantes. E quando trabalhar no espaço, sempre verificar com os representantes: E agora, melhor, igual, pior, diferente? Qual sensação e emoção estão ai agora?
As crianças trazem ao consultório os sintomas que pertencem aos pais, ao sistema familiar.
O trabalho com formatos, estruturas como: Criança / Adulto (foccus) / Corpo - Antes do nascimento / Criança / Adulto (foccus)/ Corpo (e representantes que forem se mostrando e demonstrando necessários no espaço, como os pais, avós, recursos, eventos).
Sempre ficar atento ao cliente durante todo o processo de Constelação Familiar. Como ele está acompanhando? Está presente? Precisa ser desperto para a cena que se descortina à sua frente?
Descrever as sensações no corpo e as emoções presentes e, juntamente com cada representante verificar quais diferenças são percebidas durante o processo. Observar o conjunto da imagem formada no espaço e como estas estão, ou não vinculadas, conectadas ao todo.
Se esta emoção difícil, marcante, negativa não estivesse ai, o que ou qual seria? Que emoção você precisa para passar por este caminho difícil? Do que ou de quem você precisa? Qual emoção pode servir como recurso para que você possa alcançá-la no objetivo?

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Aos meus professores - Bert Hellinger




Meus professores

O que seria de mim sem meus professores? Quão generosos foram eles ao me darem seus tesouros em conhecimento e habilidades, que me serviram tão bem em vida e competência para que pudesse crescer e me tornar o que sou hoje?

Muitas vezes me esqueci o quanto devo a eles. Tudo tornou-se parte tão natural de minha vida e de mim mesmo, tamanho orgulho, como se tivesse vindo de mim.  Escapava-me o tanto que devia a eles, por esquecer-me deles às vezes. Por consequência isto tornou-se menos para mim, e perdeu a força.

Agora é diferente quando eu os tenho em meu coração, quando lembro-me deles com gratidão. Então me sinto um recebedor rico. Eles estão comigo naquilo que faço e naquilo que passo aos outros, quando, assim como foi feito comigo, eu dou aos outros o que serve a vida destes e para suas realizações.

Me sinto pequeno quando me comparo a eles? Ao contrário!

Posso ficar ao lado deles, servindo à vida, como eles, humildes e pequenos diante da vida, e, portanto, de forma mais completa, plena com a vida e com seus movimentos.

Quando honro e compartilho aquilo que devo aos meus professores, outros tomam de mim mais abertamente o que dou para suas vidas. O olhar deles vai além de mim para todos àqueles que estiveram ao meu lado, que partilharam a vida comigo, quando eu partilhava esta com outros.

Então todos nós olhamos para além de nossos professores, para o espírito criativo, que está trabalhando igualmente para a vida como um todo. Assim como nós fazemos diante deste espírito, todos fazemos uma reverência aos nossos professores, e estes, junto conosco, reverenciam ante este espírito.

Ante este Espírito nós permanecemos abaixo, na terra, todos nós, todos agradecidos, igualmente vivos e igualmente a serviço do espiritual.

Bert Hellinger em seu livro "Ajuda para a Alma na vida cotidiana"


Tradução livre do inglês por René Schubert





Original em inglês:

My teachers

What would I be without my teachers? How generously have they given to me from their treasure box of knowledge and skills that served my life and my competence so that I could grow into what I am now?
Often I forgot what I owe them. It all became so naturally a part of my life and of myself, of which I was proud, as if it came from me. Forgetting my teachers sometimes, much that I owe them escapes me. It becomes less for me and loses strength
It is different when I have them in my heart, when I remember them with gratitude. Then I feel richly given to. They are with me in what I do and in what I pass on to others, when, as they did to me, I give to others what serves their life and achievement.
Do I feel small in comparison to them?On the contrary! I may stand next to them, in the service of life, like them, humble and small before life, and thus all the more completely at one with life and its movements.
When I honor and share what I owe my teachers, others take from me more openly what I give to them for their life. Their gaze goes beyond me to all those who were be my side, who shared my life with me, as I share it with others.
Then we all look beyond our teachers, to the creative spirit who is equally at work in all life. As we did before this spirit, we bow to our teachers, and they, together with us, bow before this spirit. Before this spirit we remain below, on the ground, all of us, all grateful, all equally alive, and equally in spirit’s service.


Bert Hellinger, in his book "Help for the Soul in everyday's life

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Formação Constelação Familiar - Brasilia/DF




 Início em 10, 11 e 12 de novembro de 2017
  • Você tem interesse em conhecer mais profundamente a constelação Familiar?
  • Deseja utilizar essa ciência dos relacionamentos em sua vida? 
  • Aprender o que realmente ajuda seu cliente? 
  • Quer ser um constelador e trabalhar com as constelações familiares?

Esse treinamento é direcionado a tudo isso: Formação em Constelação Familiar Segundo Bert Hellinger - Brasília - DF.
Um curso vivencial, onde os participantes terão a oportunidade de conhecer, vivenciar e se aprofundar nas "Constelações Familiares". De maneira que as "Ordens do Amor" descobertas por Bert Hellinger, o autor das constelações familiares, sejam internalizadas e praticadas.
Neste curso os participantes serão conduzidos no passo a passo dentro dessa abordagem sistêmico fenomenológica que é a constelação familiar.
Sendo também direcionado àqueles que desejam trabalhar com as Constelações Familiares.


A quem se destina:
psicólogos, psicoterapeutas, médicos, advogados, enfermeiros, professores, pedagogos, juízes, assistentes sociais e áreas afins e a todos aqueles que almejam o auto-conhecimento e crescimento.
Módulos:
 
1º Módulo –  Introdução as Ordens do Amor:
Data*: 10, 11 e 12 de novembro de 2017
              *Quem é Bert Hellinger;
              *Surgimento da Constelação;
              *As Ordens do Amor;
              *O que é constelação;
              *Exercícios Práticos;
              *Constelações.

2º Módulo – Níveis da consciência / Campo Morfogenético:
Data*: 26, 27 e 28 de janeiro de 2018
              *Tipos de consciência;
              *Campo Morfogenético;
              *Olhar Sistêmico
              *Detectando repetições
              *Exercícios Práticos;
              *Constelações.

3º Módulo – Família de Origem:
Data*: 09, 10 e 11 de março de 2018
          *Quem pertence;
          *Circulos do Amor
          *Tomar a vida;
          *Movimento interrompido
          *Exercícios Práticos;
          *Constelações

4º Módulo – Relacionamento de Casal:
Data*: 11, 12 e 13 de maio de 2018
          *Pais e Filhos;
          *Relacionamento de Casal;
          *Vínculos;
          *Adoção;
          *Exercícios Práticos;
          *Constelações

5º Módulo – Doenças e Saúde:
Data*: 13, 14 e 15 de Julho de 2018
          *Doenças;
          *O amor que adoece e o amor que cura;
          *Dependências e Vícios;
          *Exercícios Práticos;
          *Constelações.

6º Módulo – Constelação Organizacional:
Data*: 07, 08 e 09 de setembro de 2018
          *Empresa;
          *Pertencimento;
          *Constelações estruturais;
          *Princípios Norteadores
          *Exercícios Práticos;
          *Constelações.

7° Módulo – Postura Terapêutica / Ordens da Ajuda:
Data*: 09, 10 e 11 de novembro de 2018
              *Postura Fenomenológica;
              *Postura do Constelador;
              *Frases de efeito;
              *Exercícios Práticos;
              *Constelações

8º Módulo – Direito Sistêmico:
Data*: 25, 26 e 27 de janeiro de 2019
           *O que é direito sistêmico;
           *Aplicações;
           *Vitímas e Agressores;
           *Heranças;
           *Exercícios Práticos;
           *Constelações.

9º Módulo – Constelação Individual e Supervisão:
          *Princípios;
          *Como fazer;
          *Aplicação do conhecimento no dia a dia;
          *Exercícios Práticos;
          *Constelações.

10º Módulo – SUPERVISÃO E CONCLUSÃO DO CURSO
          *Realização de constelações pelos alunos supervisionadas pelos consteladores.


Instituto Constelações - Brasilia/DF
Entre em contato: institutoconstelacoes@gmail.com
Maiores informações: http://www.institutoconstelacoes.com.br

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Nutrição e Constelação Familiar



Nutrição Sistêmica: a filosofia da Constelação Sistêmica Familiar aplicada à ciência da nutrição



Esse trabalho, que denomino Nutrição Sistêmica, é fruto de seis anos de estudo e observação. As descobertas que fiz ao observar os casos que atendia do ponto de vista sistêmico trouxeram mais clareza ao meu trabalho e possibilitaram-me integrar as áreas da Nutrição e das Constelações Sistêmicas Familiares na forma como escrevo e oriento as famílias. Por uma questão ética, quando um cliente me procura como nutricionista eu não facilito uma Constelação Familiar.  Conforme os clientes conhecem esse trabalho e me procuram com esse objetivo, eu a realizo. Atuo separadamente conforme a demanda do cliente, mas o meu olhar e minha forma de atuar são sempre integrados.

A alimentação é uma área complexa, pois envolve aspectos fisiológicos, bioquímicos, hormonais, psicológicos, sociais, culturais, políticos, econômicos e geográficos; crenças, vínculos afetivos, lealdades invisíveis, entre outros.  
Muitas vezes a orientação nutricional não é eficaz e não gera a mudança de comportamento, pois o que o cliente relata é apenas o sintoma e não a causa do problema. 

A Constelação Sistêmica Familiar é uma filosofia que nos permite olhar para o essencial, para a dinâmica oculta que está por trás das queixas. Segundo Bert Hellinger - filósofo, pedagogo, teólogo, psicanalista alemão e criador desse trabalho - "o essencial é simples" e "no essencial temos tudo". 

A base dessa filosofia são as ordens do amor: 1) pertencimento -  todo indivíduo tem o direito de pertencer ao seu sistema, 2) hierarquia/ordem - ordem de precedência (aquele que veio primeiro tem precedência sobre o que veio depois), a ordem de chegada e o lugar do indivíduo na vida, 3) equilíbrio, para que as relações fluam é preciso que haja equilíbrio entre o que se dá e se recebe.  

Somos todos parte de um grande sistema. O núcleo familiar é um fractal dos demais sistemas que o compreendem. Estamos conectados e nossos comportamentos são influenciados diretamente pela cultura, crenças, valores, hábitos, traumas e medos que regem o sistema no qual estamos inseridos. Seguimos os padrões do meio em que vivemos pelo direito de pertencer – até acessarmos essa consciência e a liberdade de individuação.

Uma criança que nasce em uma família que todos bebem refrigerante irá beber refrigerante também. A criança segue o exemplo dos pais por amor e lealdade. Nesse caso, é muito confuso para ela ouvir de um nutricionista ou médico que refrigerante faz mal à sua saúde e poderá lhe prejudicar, pois internamente ela sente: “Meus pais bebem e me oferecem refrigerante. Então, meus pais querem o meu mal?” É preferível acreditar que os profissionais estão errados do que pensar que os pais querem seu mal. Outra possibilidade de comportamento diante desse exemplo é essa criança desejar ser o oposto dos pais. Nesse caso ela não irá consumir o refrigerante porque quer ser melhor que eles, pois os julga errados. Apesar de parecer favorável do ponto de vista nutricional, essa dinâmica também está em desequilíbrio, pois ao julgar os pais ela se considera acima e melhor do que eles, com isso a criança sai do seu lugar de filha. Como conseqüência no comportamento alimentar ela poderá futuramente fazer restrições alimentares severas, tornar-se muito rígida com a alimentação e viver em conflito por medo de ser como sua família.

O hábito alimentar da criança é consequência do meio em que está inserida, do que lhe é oferecido e ensinado a gostar. Atender uma criança significa olhar para todo seu sistema familiar. Se as orientações nutricionais são direcionadas apenas a ela, segui-las a diferencia dos demais familiares e desperta uma sensação de estar sozinha, de não fazer parte. Transgredir o sistema de origem gera culpa e medo de não pertencer. Para uma criança mudar o hábito alimentar de forma eficaz é necessário que os pais tenham o mesmo discurso e comportamento. É preciso que todos acreditem e vivam a mesma verdade.

Em uma família de pessoas com excesso de peso, que possuem hábitos alimentares inadequados, a causa da continuação do problema nas próximas gerações não necessariamente é genética. Fatores ambientais, como hábitos alimentares, podem mudar o funcionamento dos genes, sem alterar a sequência do DNA, e serem herdados pelas próximas gerações. A alteração não genética no genoma é definida como epigenética.

Essa é uma informação de grande relevância do ponto de vista sistêmico, pois da mesma forma que o genoma pode ser alterado de forma negativa, ele também pode ser modificado de forma positiva. Isso devolve ao indivíduo a responsabilidade e a força para mudar sua condição.

Aplicar a filosofia da constelação sistêmica familiar à ciência da nutrição nos permite olhar para o que está vinculando o individuo ao comportamento alimentar inadequado, qual é a ordem do amor que está em desequilíbrio e onde é preciso atuar.

A Nutrição Sistêmica não substitui as demais áreas da nutrição e sim as complementa. A eficácia dessa metodologia está em devolver à pessoa a responsabilidade e a autonomia pelas suas escolhas, comportamentos e resultados.

Os profissionais são facilitadores do processo e, para isso, precisam ter a mesma consciência sobre seus comportamentos. Para gerar uma mudança no outro é preciso SER, não basta ter o conhecimento. A consciência nos permite ser um exemplo congruente do discurso e inspiração para mudanças que queremos no mundo. 

"A alimentação é um ato de amor próprio" Renata Pinotti




Referências bibliográficas:
Hellinger, B. Ordens do Amor: um guia para o trabalho com as Constelações Familiares. São Paulo: Cultrix, 2007.424p.
Hellinger, B. Ordens da Ajuda. 3 ed. Goiânia: Atman, 2013. 248p.
Franke, U. Quando fecho os olhos vejo você: As Constelações Familiares no atendimento individual. Patos de Minas: Atman, 2006.175p.
Pinotti, R. Guia do bebê e da criança com alergia ao leite de vaca. São Paulo: Gen/Ac Farmacêutica, 2013.150p.



 Renata Pinotti
Nutricionista do Hospital da Criança e Maternidade de São José do Rio Preto
Nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo (2000)
Especialista em Nutrição Hospitalar pelo ICHC-FMUSP (2002)
Mestre em Nutrição Humana Aplicada- PRONUT -USP (2006)
Facilitadora em Constelação Sistêmica e Familiar segundo Bert Hellinger (1ª formação pelo ISPAB - Munique/Conexão Sistêmica de 2011 a 2013, 2ª formação pelo Instituto Hellinger Sciência - em andamento).
Doula - Grupo de apoio à maternidade ativa (2014) 
Tutora Estadual do Método Canguru - Ministério da Saúde (2016).

e-mail: repinotti@gmail.com       
Consultório: Rua do Seminário, 1982 – São José do Rio Preto (17) 99660 7878
Instagram: @alegria_alimentar