Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Campo de Conexão



"O primeiro fenômeno que observamos no trabalho com as constelações familiares é que há obviamente uma dimensão da consciência que todos nós partilhamos. Todos nós participamos num campo comum. Os representantes frequentemente sentem e comportam-se como as pessoas reais que representam, embora nem o terapeuta nem eles mesmos recebam toda a informação, para além dos factos iniciais. O cliente frequentemente fica perplexo quando os representantes fazem o mesmo tipo de comentários que as pessoas reais, ou expressam os mesmos sentimentos ou sintomas. Isto sugere que os membros reais da família participam nesta dimensão do saber de alguma maneira. Neste nível, não há nenhuma informação que não seja acessível à alma.

Como explicar este fenômeno permanece um mistério. Rupert Sheldrake, um cientista inglês, provou em diversas experiências com cães que quando o seu dono está ausente, alguns cães detectam imediatamente o momento em que o seu dono decide voltar para casa. Podem detectar este momento mesmo que a viajem de regresso do seu dono tenha início num continente diferente. As distâncias parecem ser aqui irrelevantes. Isto prova que há algum campo de conexão que se estende para além do tempo e do espaço, em que o cão e o dono participam."

Bert Hellinger

2 comentários:

  1. Os estudos de Sheldrake me fascinam. Justamente por isso fui estudar um pouco mais sobre ele quando estava no meio da formação de Comunicação Interespécie. Sou Veterinária utilizo hoje os ensinamentos da Constelação e da Comunicação Interespécie para auxiliar no tutor, tutelado e no campo. Grata por compartilhar seus ensinamentos. Que 2018 possamos aliar nossos estudos e conhecimento

    ResponderExcluir
  2. Ola Michelle! Grato por sua colocação! Ha no site outro artigo de Sheldrake, mais voltado para a questão de Veterinaria inclusive - segue: http://aconstelacaofamiliar.blogspot.com.ar/2012/04/leitura-rupert-sheldrake.html

    ResponderExcluir