Pesquisar este blog

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Os sistemas que nos integram




“Os problemas não resolvidos em uma família se refletem nas empresas e na profissão” 
Bert Hellinger

Com esta frase começo este texto. Nos últimos meses, estive em algumas cidades brasileiras como Sinop/MT, Uberlândia/MG, Porto Alegre/RS para ministrar o módulo e as oficinas de práticas sistêmicas de Constelação Organizacional para estudantes e profissionais de diversas áreas de atuação. 

A Constelação Organizacional, dentro da terapêutica desenvolvida por Bert Hellinger, ocupa-se no olhar para as relações, vínculos, comunicação, fluxo e interações no campo profissional dos clientes. O pensamento sistêmico foca nos diversos sistemas que integramos, que estão interligados e atuam, influenciam, e comunicam-se uns com os outros. Desta maneira, temos: o sistema familiar nuclear, o sistema familiar expandido, o sistema acadêmico-escolar, o sistema relacional, o sistema social, o sistema profissional, o sistema de nossa cidade, seguido do de nosso estado, de nosso país, o sistema cultural e assim por diante. Se considerarmos cada um destes sistemas como uma circunferência, poderemos visualizar alguns menores, outros maiores – em suas proporções e qualidade de interesse e influência em nossa vida – mas sempre interligados em maior ou menor grau. E todos nos influenciam direta ou indiretamente, consciente ou inconscientemente. 

Estas “circunferências” ou sistemas têm memória e ocupam lugares em nossas vidas. São sistemas vivos. Por vezes repetimos lugares ou deslocamos lugares de um sistema para o outro. Às vezes há congruência nisto, outras vezes incongruência. A incongruência leva a mal-entendidos e conflitos. Por isso é importante analisarmos tais “circunferências” de diversas perspectivas e por vezes nos distanciarmos de certas situações para observá-las de outros pontos de vista. 

Como facilitadores não olhamos para o incidente, mas sim para os padrões. Padrões repetitivos. Padrões demarcados e "imperceptivelmente" insistentes na cultura organizacional. No caso, padrões disfuncionais ou geradores de incongruência entre o cliente e seu(s) meio(s). O objetivo é focar em soluções, possibilidades. Poder reconhecer o que se mostra, diferenciar as situações e pessoas e então aprender, crescer e, se for possivel, agradecer.


Referência Bibliográfica
Hellinger, B. - (DVD) Leis básicas dos relacionamentos aplicadas aos negócios. Editora Atman. 2 volumes, Março e Abril de 2009, São Paulo
Kroon, A & Kaat, S. - Systemic Consulting: the organisation as living system. CreateSpace, 2016
Schubert, R. - Constelação Familiar: impressa no corpo, na alma, no destino. Reino Editorial, 1ª.Edição, São Paulo, 2019
STAM, J.J. - A Alma do Negócio. Editora Atman, 3ª Edicção, São Paulo, 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário