Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de julho de 2014

Liberados somos Concluidos

"Somente quando a fruta madura cai à terra desprende aquilo que serve ao futuro." 



"Ver é mais do que enxergar. Reconhecemos isso no simples fato de que, às vezes, não só enxergamos algo, mas também o identificamos. Acrescenta-se, pois, algo mais ao enxergar, um discernimento que vai além do mero olhar. Alcança sua profundeza, seu segredo, talvez, até mesmo, sua essência. A visão nesse sentido se relaciona com o essencial, com aquilo que dá ao objeto visto a sua verdade, a sua beleza essencial. Portanto, o ver traz à tona algo diferente, algo que permanece oculto ao simples enxergar.

Por isso, somente quando nosso olhar se transforma em ver é que apreendemos algo essencial sobre as pessoas, algo das ordens a que estão submetidas, algo de sua alma, de amor, respeito, destinação e sentido.

O ver tem êxito quando nossos sentidos estão puros, no sentido de permeáveis e abertos àquilo que se revela; quando não está embaçado e preso por metas, desejos ou medos que encobrem o que se nos mostra; quando não queremos tomá-lo para fins menores, ao invés de, simples¬mente, estarmos abertos diante dele e aguardarmos o que e como se mostra.

Portanto, somente consegue ver aquele que tiver a paciência de manter-se firme até o ponto em que o que estiver oculto se mostre, espontaneamente, camada por camada ou, nas palavras de Heidegger, “desoculta-se”."


Bert Hellinger - Liberados somos concluídos - Editora Atman

Nenhum comentário:

Postar um comentário